04/06/2020

Leitura aprox. de 3min

#thoughts

Vale a pena ter um blog em 2020?

Se você procurar algo no Google, certamente você irá encontrar muito conteúdo. Mas, qual é a parte relevante de todo esse conteúdo? Provavelmente os resultados da primeira página são; e eu duvido que você irá encontrar o que você procura fora dos primeiros 3 ou 4 resultados (se é que você vai tão longe assim).

Se você procurar por “erro Javascript no StackOverflow”, o mesmo irá acontecer - um monte de resultados. Mas, quantos desses resultados serão relevantes para você? Quantos resultados você precisará para resolver o bug?

Tentando responder essas perguntas, eu acho que respondi a pergunta que está no título desse post - “vale a pena ter um blog em 2020?” - A resposta é sim.

Mas, por que?

Eu comecei a escrever sobre tecnologia e carreira no começo de 2018, depois de ver meu amigo Vinicius Brasil escrevendo no Medium. Na época, eu pensei “bom, eu poderia fazer isso também!”. Ele me encorajou a também escrever no Medium, e essa era uma excelente oportunidade para melhorar meu inglês - eu já não praticava fazia um bom tempo.

Enquanto eu escrevia, eu percebi que você pode encontrar conteúdo para quase tudo, mas em inglês - faltam conteúdos de qualidade sobre tecnologia em português. Devido a isso, eu comecei a escrever para o Training Center, uma publicação no Medium sobre desenvolvimento de software, focada em ensinar os iniciantes.

Em algum pedaço de 2018 eu descobri o The Practical Dev - ou dev ponto to, como muitas pessoas chamam o site. O dev.to é uma enorme comunidade de desenvolvimento de software, e eles são open source - isso já diz muito sobre eles. Naquela época eu estava escrevendo no meu Medium pessoal, no Training Center e também no Codeburst (uma excelente publicação no Medium focada em desenvolvimento web, em inglês).

O engajamento no dev.to era maior do que no Medium. Então eu decidi deixar meus textos em português no meu Medium pessoal e os textos em inglês no dev.to. Mas, todos nós conhecemos o Medium - ele não tem syntax highlight para código, o paywall é um saco, o editor tem suas limitações… Existem vários problemas, e se você procurar no Google “por que o Medium é chato”, você irá achar outros motivos.

Devido a isso, eu decidi refazer meu site (que era feito em React e servido como estático) e transformá-lo em um blog. E hoje é muito fácil você fazer isso - temos o Jekyll (que é o que eu utilizo), o Hugo, Gridsome (para Vue) e Gatsby (para React) como plataformas; também temos o Netlify CMS, Forestry, Strapi, CloudCannon e vários outros CMS headless (onde você tem os posts por API, ou em arquivos markdown). Se você é um pouco mais old school, você sempre terá o WordPress também!

Eu gosto de dizer que ter um blog pessoal e escrever em outras comunidades é quase o mesmo que ter um trabalho CLT e ainda assim fazer um ou outro freelance. Para mim, a experiência em ter um blog é legal pois você tem um projeto que, praticamente, vai durar a vida inteira, e você poderá fazer vários experimentos nele (o que você provavelmente não vai poder fazer no seu emprego). Você também pode escrever sobre (quase) tudo, porque é o seu blog, e também você estará criando uma nova fonte de conhecimento.

Como eu estava dizendo no começo desse post, a quantidade de conteúdo que você pode encontrar na internet é muito grande, mas a quantidade de conteúdo bom não é igual ao total dos resultados. Essa é a maior razão que me faz acreditar que ter um blog vale a pena no final das contas!

Dá uma olhada nessa lista de blogs sobre engenharia de software legais.

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Email

Livre de cookies, disponha.

jlozovei | 2021